Poesias Preferidas

Seleção de Poesias

Arquivos de Categoria: Ida Della Monica

Dia da Terra – Um Mundo Sedento

Trailer do documentário “La Soif du Monde” (A Thirsty World), de Yann Arthus-Bertrand e dirigido por Thierry Piantanida e Baptiste Rouget-Luchaire. O famoso fotógrafo Yann Arthus-Bertrand foca suas lentes para um dos grandes desafios para a sobrevivência humana: A ÁGUA. Hoje, em um cenário de aumento acentuado da demanda, o crescimento da população mundial e …

Continuar lendo

Manifesto da Paz e Não-Violência – UNESCO

O Manifesto 2000 por uma Cultura de Paz e Não-Violência foi esboçado por um grupo de laureados do Prêmio Nobel da Paz, que se encontraram em Paris para o 500 aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos. Norman Borlaug, Adolfo Perez Esquivel, Michail Gorbatchev, Mairead Maguire, Rigoberta Menchu Tum, Shimon Peres, José Ramos Horata, Joseph …

Continuar lendo

Blog Action Day 2014 – Desigualdades

As desigualdades sociais sempre existiram e continuarão existindo, mesmo que estejamos mais evoluídos no futuro, uma vez que cada ser humano é único, com suas características individuais, suas aptidões, costumes, e de acordo com o meio onde vive. Imaginar que um dia teremos uma igualdade absoluta é algo que contraria as leis naturais do Universo. …

Continuar lendo

Brindemos!

A chegada de um Ano Novo é  um momento não só de celebração, mas também de reflexão. Geralmente as pessoas traçam planos e metas que desejam atingir no novo período do calendário, que ora se inicia.  Dizia o poeta Carlos Drummond de Andrade, que de nada adianta uma lista de boas intenções para, logo em …

Continuar lendo

Direitos Humanos – Ida Della Monica

Uma breve reflexão sobre “Direitos Humanos”, tema do “Blog Action Day” de 2013: Sempre que pensamos em Direitos Humanos, nosso pensamento se transporta àqueles países onde a ditadura e a intolerância imperam de forma radical, selvagem, como também naquelas regiões onde há fome, desespero e descrença. E nos perguntamos: estamos abandonados ao caos? As mudanças …

Continuar lendo

Aprendendo a Perdoar – Ida Della Monica

Músicas, poesias, filmes, mas principalmente a vida real nos alerta todos os dias sobre a necessidade de vivermos o momento chamado “agora”, pois nada sabemos sobre os próximos segundos desta nossa jornada. Uma atitude importante e necessária em nossas vidas é o perdão. Somente através dele seremos capazes de nos tornar homens e mulheres verdadeiramente …

Continuar lendo

Renascimento – Ida Della Monica

Mais um ano se passou. Ano bissexto. Foram trezentos e sessenta e seis dias os quais vivemos fatos quotidianos, inovações do progresso material, aventuras, desventuras. Erramos muito, mas também acertamos muito. Fizemos novos amigos, e reencontramos tantos outros. Alguns partiram. Choramos perdas, sorrimos ganhos, Falamos muita besteira e ouvimos muitas também. E assim nos descobrimos um no outro, a cada …

Continuar lendo

Resgate – Ida Della Monica

Cansei de ouvir palavras tolas, histórias tolas de pessoas tolas. Chega da insensibilidade insana, da mediocridade humana! Sensato é rodear-se de corações que sentem, Almas que se revelem nas pequenas atitudes cotidianas. Quero pactos virtuosos de amor com cidadãos universais, em harmonia com a Criação. Falemos de Sócrates, Platão! Sigamos as trilhas dos deuses ancestrais! …

Continuar lendo

O Poder de Nós – Ida Della Monica

No princípio, quando Deus criou o homem, compreendeu que seria muito triste se ele vivesse sozinho, sem uma parceira para acompanhá-lo e ajudá-lo na longa estrada da evolução. Assim, decidiu criar a mulher, para que se cumprisse a Lei Universal “Crescei, Amai, Multiplicai”. O crescimento, no sentido transcendental, acontece quando começamos a entender nossa ligação …

Continuar lendo

Eu, robô? – Ida Della Monica

Sete horas da manhã. Acordo com aquele som característico de computador ligando: primeiro ato do meu filho. Mais tarde, no metrô, tento me concentrar na leitura de um livro, enquanto os sons frenéticos de celulares, ipads, iphones e conversas ao fone de ouvido interpõem-se na minha poesia. No escritório, a recepcionista, agitada, posta seu “bom …

Continuar lendo