Poesias Preferidas

Seleção de Poesias

De Ariana para Dionísio, Canção II – Hilda Hilst

Ariadne Abandoned by Theseus - Angelica Kauffmann

(Ariadne, pintura de Angelica Kauffmann)

Porque tu sabes que é de poesia
Minha vida secreta. Tu sabes, Dionísio,
Que a teu lado te amando,
Antes de ser mulher sou inteira poeta.
E que o teu corpo existe porque o meu
Sempre existiu cantando. Meu corpo, Dionísio,
É que move o grande corpo teu
Ainda que tu me vejas extrema e suplicante
Quando amanhece e me dizes adeus.

Poema da quarta parte do livro Júbilo, memória, noviciado da paixão, “Ode descontínua e remota para flauta e oboé. De Ariana para Dionísio”, de Hilda Hilst, composta por canções musicadas por Zeca Baleiro. Segundo a Mitologia Grega, Ariadne é filha do Rei Minos, que se apaixona pelo deus Dionísio (Baco na Mitologia Romana), após ter sido abandonada pelo semi deus Teseu em Naxos, enquanto dormia. Ariadne lamentava a sua sorte, quando Baco a encontrou, se apaixonou e fez dela sua esposa, levando-a ao Olimpo. Também a presenteou com uma coroa repleta de pedras preciosas. Ao morrer, Ariadne levou consigo a coroa, que subia aos céus em forma de estrelas e formaram a constelação “Corona Borealis”.

Nos poemas de Hilda Hilst, Dionísio também se ausenta, causando o desespero de Ariana…

Anúncios

2 Comentários

  1. Ante de mulher, poeta. Acho que toda mulher é assim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: