Poesias Preferidas

Seleção de Poesias

A implosão da mentira – Fragmento 1 – Affonso Romano de Sant’Anna

Lobo Em Pele de Cordeiro
Mentiram-me. Mentiram-me ontem
e hoje mentem novamente. Mentem
de corpo e alma, completamente.
E mentem de maneira tão pungente
que acho que mentem sinceramente.

Mentem, sobretudo, impune/mente.
Não mentem tristes. Alegremente
mentem. Mentem tão nacional/mente
que acham que mentindo história afora
vão enganar a morte eterna/mente.

Mentem. Mentem e calam. Mas suas frases
falam. E desfilam de tal modo nuas
que mesmo um cego pode ver
a verdade em trapos pelas ruas.

Sei que a verdade é difícil
e para alguns é cara e escura.
Mas não se chega à verdade
pela mentira, nem à democracia
pela ditadura.

Affonso Romano de Sant’Anna

Anúncios

3 Comentários

  1. Republicou isso em Borboletanoespelhoe comentado:
    ..conjugando o verbo mentir…

  2. Maravilhoso! Como todos os seus posts. É um prazer estar em contat com você. abs.
    Tô reblogando.

    • Obrigada, Rosania!!! Em breve postarei os demais fragmentos deste poema. É realmente maravilhoso. Um lindo dia para você e muito obrigada por curtir as poesias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: