Poesias Preferidas

Seleção de Poesias

A Loura – Heinrich Heine

carl-joseph-begas-die-loreley

(Die Loreley, pintura de Carl Joseph Begas)

Não sei como explicar isto,
Por que estou tão triste?
Uma lenda dos velhos tempos
Que me veio à lembrança?

O ar está frio e já escurece,
E calmo corre o Reno.
O pico da montanha brilha
No crepúsculo vespertino.

A bela donzela se assenta
Lá em cima, admirável.
Suas douradas joias cintilam
Ela penteia seus cabelos louros.

Ela os penteia com pente de ouro
Enquanto canta uma canção.
E o canto é estranho,
Uma melodia potente.

O barqueiro em pequeno barco
Comove-se com ela, cheio de melancolia
E não percebe à frente o recife,
Ele olha só para cima, só para o pico.

Creio que as ondas vão devorar
Afinal, barqueiro e barco.
E essa é a lei
Da loura com seu canto.

Christian Johann Heinrich Heine
(Fonte: Wikisouce)

O Poema Lorelei, publicado em 1897, foi musicado por Friedrich Silcher e é uma das mais famosas canções folclóricas alemãs.

Poema original em alemão e tradução em inglês: Die Loreley

Ich weiß nicht, was soll es bedeuten,
Daß ich so traurig bin;
Ein Märchen aus alten Zeiten,
Das kommt mir nicht aus dem Sinn.

Die Luft ist kühl, und es dunkelt,
Und ruhig fließt der Rhein;
Der Gipfel des Berges funkelt
In Abendsonnenschein.

Die schönste Jungfrau sitzet
Dort oben wunderbar,
Ihr goldenes Geschmeide blitzet,
Sie kämmt ihr goldenes Haar.

Sie kämmt es mit goldenem Kamme
Und singt ein Lied dabei;
Das hat eine wundersame,
Gewaltige Melodei.

Den Schiffer im kleinen Schiffe
Ergreift es mit wildem Weh;
Er schaut nicht die Felsenriffe,
Er schaut nur hinauf in die Höh’.

Ich glaube, die Wellen verschlingen
Am Ende Schiffer und Kahn;
Und das hat mit ihrem Singen
Die Lorelei getan.

Heinrich Heine

Lorelei em inglês: 

I know not if there is a reason
Why I am so sad at heart.
A legend of bygone ages
Haunts me and will not depart.

The air is cool under nightfall.
The calm Rhine courses its way.
The peak of the mountain is sparkling
With evening’s final ray.

The fairest of maidens is sitting
Unwittingly wondrous up there,
Her golden jewels are shining,
She’s combing her golden hair.

The comb she holds is golden,
She sings a song as well
Whose melody binds an enthralling
And overpowering spell.

In his little boat, the boatman
Is seized with a savage woe,
He’d rather look up at the mountain
Than down at the rocks below.

I think that the waves will devour
The boatman and boat as one;
And this by her song’s sheer power
Fair Lorelei has done.

Heinrich Heine
Tradução de A.Z. Foreman

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: