Poesias Preferidas

Seleção de Poesias

Vertei lágrimas, Vênus e Cupido – Caio Valério Catulo

Venus e Cupido por Sebastiano Ricci

(pintura de Sebastiano Ricci)

Vertei lágrimas, Vênus e Cupido,
E mais aqueles homens que na vida
Por haverem amado têm sofrido:
Pois morreu o pardal da minha amada.
O pardal que, por ela protegido,
Era a delícia mais cara e que sempre,
Fora mais do que seus olhos querido.
Cantava docemente, e a minha amada
O conhecia tão bem, como a filha
Conhece a sua própria mãe querida.
Ele do colo dela não saía,
Pois minha amada a ele protegera.
E ele que, alegre, sempre ao lado dela,
Só a ela cantando agradecia.
Agora, ele morreu. Ó que tristeza!
Foi por esse caminho tenebroso
Do qual nunca jamais alguém voltou.
Malditas sois vós, ó escuras trevas,
Hades, que a tudo tendes devorado,
Aquelas coisas todas e tão belas.
Belo, também, era o pardal amado!
Por você, ó pardal, que agora morto,
Seus inchados olhinhos têm chorado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: