Poesias Preferidas

Seleção de Poesias

Poema 30 – Kabir

Em certa árvore há um pássaro, que canta a alegria da vida.
Quem sabe onde fica tal árvore? Quem conhece o refrão de seu cântico?
Onde os galhos projetam uma sombra profunda, lá ele pousa e repousa.
Chega ao descer o crepúsculo e parte ao erguer-se a aurora.

Quem sabe que pássaro é esse que canta dentro de mim?
Não é colorido nem incolor. Não tem contorno nem estofo.
Ele pousa na sombra do amor e repousa no inatingível.
E ninguém é capaz de prever em que momento virá.

Kabir diz: Ó sadhu, meu irmão, profundo é este mistério.

Deixa que os sábios descubram onde tal pássaro se esconde.

Kabir

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: